CASA DE CHAMA E SOMBRA (CIDADE DA LUA CRESCENTE #3) - SARAH J. MAAS

Casa de Chama e Sombra

Título: Casa  de Chama e Sombra
Autora: Sarah J. Maas
Série: Cidade da Lua Crescente
Páginas: 936
Ano: 2024
Editora: Galera

Sinopse: Por essa Bryce Quinlan realmente não esperava. Ela nunca imaginou que fosse sair de Midgard, mas os malditos asteri a forçaram a literalmente procurar pelas portas do Inferno. Mas o Inferno está... diferente? Uma grama imaculada e uma linda cidade não eram exatamente o que ela estava esperando encontrar por lá. Isso sem falar dos habitantes do lugar, que são tão belos quanto letais. Onde Bryce foi parar?Tudo o que Bryce ama está em Midgard: sua família, seus amigos, seu parceiro. Presa em mundo desconhecido, ela vai precisar de todos os artifícios à disposição para encontrar o caminho de volta para casa. Tarefa nada fácil quando ela não faz ideia de quem é confiável ou não.Nesse meio-tempo, Hunt Athalar ainda está em Midgard. Ele já esteve em algumas enrascadas na vida, mas a que ele se encontra atualmente pode muito bem levar o prêmio de pior de todas. Depois de poucos meses em que tudo estava indo maravilhosamente bem, ele agora está preso de novo, com a sua liberdade em xeque e, ainda por cima, sem fazer a menor ideia do que aconteceu com Bryce. Hunt está desesperado para ajudá-la, mas até que consiga escapar das garras dos asteri, suas mãos estão atadas, e isso não é nenhuma metáfora.

Minha avaliação:

Casa de Chama e Sombra foi uma decepção para quem tinha grandes expectativas para esse desfecho. Para quem caiu de paraquedas nesses três livros, talvez não perceba o quanto Sarah J. Maas perdeu a mão aqui.

Sou apaixonada pelos cinco livros da série ACOTAR (Corte de Espinhos e Rosas) e ainda mais pela série TOG (Trono de Vidro). A fantasia criada por Sarah nos envolve completamente em um mundo repleto de personagens vibrantes, romances intensos e enredos de tirar o fôlego.

Quando li o primeiro livro da série Cidade da Lua Crescente: Casa de Terra e Sangue, notei uma diferença no estilo de escrita da Sarah. Pensei que ela estivesse amadurecendo esse novo universo. O início foi difícil devido à descrição extensa de várias casas e personagens, mas isso foi necessário para entendermos o que ela estava apresentando: bruxas, feéricos, lobos, anjos, demônios, vanir, não-vanir — enfim, muitas coisas.

O segundo livro, Casa de Céu e Sopro, foi eletrizante. Desenvolveu uma rebelião contra os Asteri e mostrou Bryce como uma personagem toda poderosa, sagaz, e engraçada, que conquistou o coração do Umbra Mortis, Hunt Athalar. Ela, metade humana e metade feérica, aproximou-se dos inimigos para finalizar o que sua melhor amiga Danika começou. De repente, tivemos um crossover com os personagens de ACOTAR, o que me deixou ansiosíssima para a continuação.

Casa de Chama e Sombra retoma com Bryce indo para um mundo desconhecido. Sua intenção era ir ao inferno buscar ajuda dos príncipes para acabar com os Asteri — seres que sugam a energia de todos os residentes de Lunathion. Na Corte Noturna, Bryce precisa descobrir uma forma de voltar para casa e ajudar seu parceiro, Hunt Athalar, que está sendo torturado junto com seu irmão Ruhn e o Cão do Inferno - Baxian. Nesse novo mundo, Bryce descobre que sua presença lá não é por acaso; há segredos sobre seu passado que serão revelados e que lhe darão o que precisa para salvar sua terra e amigos.

A continuação, porém, não entregou muita coisa. Casa de Chama e Sombra foi uma grande decepção. A Bryce que conhecemos nos livros anteriores não é a mesma aqui. Apesar da responsabilidade de salvar seu mundo, ela adquiriu uma arrogância em algumas situações que me desagradou. Alguém pode argumentar: “no final, explica-se porque ela age assim.” Sinceramente, no final, ela apenas coloca a mão na consciência e nem pede desculpas; só entende o Hunt, aff... fala sério!

O que mais me decepcionou foi o crossover entre as histórias. Sarah não soube aproveitar a ida de Bryce à Corte Noturna. Ela foi lá simplesmente para enganar Nhesta e roubar Azriel. Isso poderia ter sido feito de forma MUITO diferente. O tempo dela nas cavernas na Corte Noturna ocupou páginas desnecessárias. Foi tão decepcionante que nem sei como expressar isso. Aconselho quem ainda não leu Corte de Chamas Prateadas a lê-lo antes de Casa de Chama e Sombra, porque há conversas sobre os Tesouros Nefastos que são exploradas no livro de Nhesta. Mas é só um conselho.

A personagem Lídia é uma parte boa nessa história. No capítulo em que ela entrou em ação, eu não conseguia desgrudar os olhos das páginas! Foi muito bom. Depois, uma revelação sobre ela me fez gostar ainda mais dela. Eu queria mais do “enemies to love” entre ela e Ruhn, mas aceito o que foi entregue.

Sobre o Tharion e o Ithan, suas situações ficaram em aberto. Ithan, com sua lerdeza, me estressou. Mas e a continuação do final do capítulo 101? Sarah vai fazer mais um livro para ganhar mais dinheiro? E eu, trouxa, vou comprar, claro, e se for ruim, vou criticar. Outra coisa, há muita forçação de barra nessa história. Acontecimentos parecem surgir do nada: o que Hypaxia se tornou; a aparição repentina de Jesiba; a parceria entre alguns casais — parece que é regra serem parceiros. Essas e outras coisas são difíceis de engolir.

As cenas de sexo, graças a Urd ficaram em segundo plano, mas acontecem. O que ando lendo por aí é que as pessoas esquecem que essa cenas não fazem o livro. Gosto do romance entre os personagem, mas, pra mim, o enredo é o mais importante. 

Quem disse que normal não é complicado? - retrucou Hunt. - Só sei que seja lá o que o amanhã, o ano que vem ou os próximos milênios tenham guardado para este mundo, quero enfrentar ao seu lado. 

Sobre a guerra contra os Asteri, achei o final bem repetitivo; um morre, ressuscita, nada diferente de Corte. Achei muito corrido para um livro de quase 1000 páginas, uma bagunça mal feita e, para mim, um final péssimo.

Falando em continuação, SE houver um quarto livro, será sobre o quê? Talvez sobre como Midgard ficou no pós-guerra. Não quero mais saber de Bryce e Hunt, nem sobre ela indo a outros mundos. Eu só queria um livro condizente com tudo que lemos anteriormente, com as partes importantes distribuídas de forma equilibrada, o desenvolvimento correto de todos os personagens e uma guerra organizada e criativa. É pedir demais? 

Muito chateada.

CASA DE CHAMA E SOMBRA (CIDADE DA LUA CRESCENTE #3) - SARAH J. MAAS CASA DE CHAMA E SOMBRA (CIDADE DA LUA CRESCENTE #3) - SARAH J. MAAS Reviewed by Lídia Maria on junho 14, 2024 Rating: 5

2 comentários:

  1. OI! Tenho visto a série dividir opiniões, mas como gostei do primeiro, pretendo ler os próximos dois volumes. Espero curtir! Bjos!!
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu amei o primeiro e o segundo, não sei porque a Sarah fez isso no terceiro. Ela tinha tudo pra criar uma história incrível e desperdiçou essa oportunidade. Continuo sendo uma grande fã dela, mas não passo pano para histórias ruins.

      Excluir

📖 Deixe seu comentário, dúvida ou sugestões.
🔗Deixe o link do seu blog para eu retribuir a visita.

Tecnologia do Blogger.