THE RISK - ELLE KENNEDY (BRIAR U #2)

The Risk
Resenha: The Risk
Autora: Elle Kennedy
Editora: Paralela

Ano: 2019
Páginas: 384
Compre na Amazon

Sinopse: Todo mundo diz que eu sou uma garota má. Deve ser porque faço o que bem entendo e não estou nem aí para o que os outros pensam de mim. Apesar disso, dormir com o inimigo não faz meu tipo. Como filha do técnico de hóquei da Briar, minha vida estaria arruinada se eu me relacionasse com um jogador de um time rival.E essa é a definição de Jake Connelly. Estrela e capitão do time de Harvard, ele é arrogante, irritante e atraente demais pra ser verdade. E o pior é que eu preciso que ele tope fingir ser meu namorado para que eu consiga meu tão sonhado estágio na HockeyNet. Mas é claro que aquele gostoso idiota não vai facilitar: para cada encontro falso… ele quer um pra valer.O que significa que estou em apuros. Isso de ficar saindo às escondidas com Jake Connelly não tem como dar certo. Embora esteja cada vez mais difícil resistir ao desejo e ao sorriso de Jake, me recuso a me apaixonar por ele.

Será que ainda é cedo para dizer que “Briar U” é melhor que “Amores Improváveis"? Serei eu cancelada após dizer isso? kkk. Eu simplesmente amei o segundo livro do quarteto e já estou com saudades do casal Brenna e Jack. 

Se você leu o primeiro livro e pensou que aqui você ia ler um “enemies to lovers” (de inimigos a amantes) está muito enganado(a). Juro que pensei que esses dois iam se odiar muito devido ao contexto  que cada um vive: Brenna é filha do treinador de Hockey da Briar e Jack é a estrela do time de Hockey de Harvard e, embora a autora tenha feito eles se odiarem no primeiro livro, aqui vemos um tentando ajudar o outro.  

Me identifiquei muito com a personalidade da Brenna. Ela é totalmente o oposto da Summer. Brenna tem uma personalidade centrada, usa roupas pretas e tem como marca registrada o uso do batom vermelho. Nossa protagonista tem um sonho de ser uma jornalista de esporte das grandes emissoras de Hockey, porém terá que lidar com muito machismo e preconceito para alcançar seus objetivos. 

A sensibilidade do Jack me pegou de surpresa nesse livro, assim como outros personagens que a  Elle Kennedy escreve, Jack tem um profundidade que, confesso, não deve existir na vida real. Pensei que ele ia ser arrogante e chato pelo fato de ser pintado assim em suas aparições em “The Chase”. Se Harvard vencer a Briar neste campeonato, Jack  será o melhor jogador da temporada e terá a oportunidade de jogar em um time profissional. Ele pode ter a garota que quiser, contudo ele decide ajudar Brenna a conseguir um estágio na empresa HockeyNet fingindo namorá-la, pois sua influência é muito grande. 

Gostaria de pontuar que a empresa HockeyNet é comandada por um cara machista que pensa que a mulher deve ser recatada e do lar. Ele é simplesmente ridículo e Brenna sabe que esse estágio poderia ajudá-la muito na carreira que ela quer seguir, por isso, na entrevista, ela mentiu dizendo que namorava o capitão de Harvard, só assim ela conseguiu a atenção do entrevistador. Voltando…Nada é de graça nessa vida né? Ele propôs a Brenna que a cada encontro de mentira ele quer um de verdade e é assim que esse clichê vai rolar.  

A química do casal é surpreendente. É meio que um romance proibido, o treinador Jensen não pode saber que sua filha está saindo com seu maior rival, e, por outro lado, Brenna é super amiga do jogadores da Briar, logo, ela não pode contar a ninguém que está saindo com Jack. Jack tem o grande dilema de ser o exemplo do seu time, onde ele não aceita que seus jogadores tenham distrações e agora? ele vai pagar língua? Eu particularmente adoro um romance proibido!!!

No meio dessa história toda, ainda temos a oportunidade de ver como o Hollis está lidando com a situação que rolou com a Summer no primeiro e livro. Temos como matar a saudade de Summer e conhecemos algumas inseguranças do Jack, embora tudo isso seja importante, quero pontuar o relacionamento que a Brenna tem com o pai dela. Quem nunca fez merda no passado? O problema é que pai e filha ainda não sabem como superar alguns traumas do passado e acompanhar essa história foi muito gratificante. Brenna ainda tem uma ligação com o passado que puxa ela para baixo e ela não consegue mais seguir assim.    

Não posso mudar o passado, não choro pelo presente, não me preocupo com o futuro. Nada disso tem sentido, muito menos arrependimento.

Fiquei muito feliz com o desfecho e todas as pontas da história foram amarradas. É uma história perfeita. Favoritei e quero reler de novo com certeza.

AVALIAÇÃO:
THE RISK - ELLE KENNEDY (BRIAR U #2) THE RISK - ELLE KENNEDY (BRIAR U #2) Reviewed by Lídia Maria on fevereiro 21, 2024 Rating: 5

6 comentários:

  1. Olá!
    Gostei muito da sua resenha e de como você demonstrou de como gostou dos personagens e da sua personalidade, amei a forma como você conseguiu descrever muito bem isso.
    Eu ainda não li nenhum livro dessa sequencia mas fiquei curiosa. Quem sabe em breve depois que eu conseguir "desafogar" a minha lista de leituras.
    Beijos.


    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Lídia, tudo bem?
    Eu ainda não li nada da autora, mas pelos seus comentários a trama tem bons ingredientes para conquistar o leitor. Que bom que curtiu a leitura!!!

    *bye*
    Marla
    https://loucaporromances.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi Lih! Esse livro é bom e tem a quentura na medida certa. Eu gosto muito dos romances dessa série. Bjos!!
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  4. Oi Lih, tudo bem?
    Apesar desse estilo de hot não fazer tanto meu estilo (meus favoritos são os de época!), adorei saber que o casal tem uma boa química e o mocinho é sensível e vai além do que era pintado nas primeiras aparências e aparições. Que bom que foi uma experiência bacana!
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    Achei engraçado vc comentando que tá achando melhor pq o povo odeia o primeiro livro, o único dessa série que li e até curti.
    Esse tá por aqui e pretendo ler, já curti saber que o casal tem química e a protagonista parece legal.

    até mais,
    Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nana, o primeiro livro é muito bom, não entendo porque os leitores odeiam a história! Mas esse aqui superou com certeza.

      Excluir

📖 Deixe seu comentário, dúvida ou sugestões.
🔗Deixe o link do seu blog para eu retribuir a visita.

Tecnologia do Blogger.